Como calcular capital de giro de uma empresa [com fórmulas]

De A a Z: Como calcular capital de giro de uma empresa [com fórmulas]

como calcular capital de giro de uma empresa

Segundo pesquisas do Sebrae, a falta de planejamento do capital de giro é uma das principais causas da falência de pequenas e médias empresas. Por isso, você empreendedor deve saber o que é e como calcular capital de giro de uma empresa.

O capital de giro garante a manutenção das despesas de uma empresa e permite que a operação continue acontecendo.

Para que você entenda os tipos e a formas de cálculo de capital de giro de uma empresa, seja em estágio inicial ou já em plena operação, desenvolvemos esse material. Abordaremos as principais fórmulas e modalidades de capital de giro. Continue lendo este artigo e tire todas as suas dúvidas.

O que é capital de giro?

Segundo a Endeavor, o capital de giro é o “ valor que a empresa tem para custear e manter suas despesas operacionais do dia a dia — valor esse que é o resultado da diferença entre o dinheiro que você tem disponível e o dinheiro que você deve.”

Capital de giro então pode ser entendido como o valor que a empresa possui para custear as suas operações do dia a dia. Ele permite a continuidade das operações de uma empresa. Em outras palavras é o que permite você girar o seu negócio.

Trata-se de um dinheiro, que fica girando entre pagamentos e recebimentos e que garante que a empresa honrará todos os seus compromissos financeiros.

O dinheiro fica girando na atividade da empresa, primeiro na forma de caixa, depois em forma de mercadoria, que se transforma em estoque. Depois do estoque você vende para seu cliente a prazo e quando vence esse título o dinheiro se transforma em caixa de novo, e assim e ele fica girando nas atividades da sua empresa.

Para que serve o capital de giro?

Em primeiro lugar o capital de giro serve para o pagamento das despesas, ou seja, as despesas do dia a dia de um empresa, tais como energia elétrica, telefone, pagamento de salários, fornecedores, entre outros.

O capital de giro também permite você negociar melhores condições com seus fornecedores para a formação de estoque, matéria-prima e insumos. É por meio dele que você é capaz de oferecer melhores condições e melhores prazos de pagamento para seus clientes.

Entretanto, é preciso um acompanhamento próximo da movimentação desse capital de giro para entender a saúde financeira de seu negócio.

Você pode realizar esse controle financeiro por meio de uma planilha financeira, um livro de caixa ou com o apoio de softwares. O meio realmente não importa, mas sim seu compromisso em acompanhar o quanto de dinheiro está saindo e entrando e como ele está girando em seu negócio.

Ao perceber diariamente que os recursos e as sobras começaram a reduzir demais, talvez esteja na hora de solicitar um aporte de capital de giro. Para isso, entretanto, é necessário primeiro aprender a como calcular capital de giro de uma empresa.

Leia também: 5 formas de como captar recursos financeiros para empresas.

Capital de giro, capital de giro próprio e capital de giro líquido

Antes de aprender como calcular capital de giro de uma empresa é importante conhecer os 3 conceitos relacionados a ele: capital de giro, capital de giro próprio e capital de giro líquido.

Capital de giro

Como apresentado acima, o capital de giro diz respeito às despesas operacionais de um negócio. Qual o valor necessário para manter a produção funcionando em relação à pagamento de fornecedores, construção e manutenção de estoque, prazo para pagamento de clientes.

É o valor que financia as operações da empresa.

Capital de giro próprio

O capital de giro próprio diz respeito à origem do dinheiro que irá fazer a manutenção do capital de giro.

Neste caso, o empresário faz os cálculos e percebe que pode injetar dinheiro do capital de giro com recursos da própria empresa, sem que seja necessário recorrer a um empréstimo, por exemplo.

Fique atento às nossas dicas sobre qual o momento de uma empresa recorrer a um empréstimo no artigo ‘Quando fazer um empréstimo: 4 motivos em que o crédito é a opção certa’.

Capital de giro líquido

Diferente do capital de giro que está relacionado exclusivamente às operações de uma empresa e ao valor necessário para a manutenção dessa operação, o capital de giro líquido é o valor necessário para a garantia da continuidade das operações do negócio, como também abrange as despesas administrativas, como salários, impostos, empréstimos, entre outros.

Como calcular capital de giro de uma empresa

Uma vez que apresentamos as diferenças entre os 3 tipos de capital de giro é de se esperar que existam 3 maneiras de como calcular capital de giro de uma empresa, um para cada modelo descrito.

Capital de giro fórmula

O cálculo capital de giro de uma empresa é na verdade um cálculo da necessidade de capital de giro.

Para entender qual é a real necessidade do capital de giro, aplica-se a seguinte equação:

NCG = CP – (CR + VE)

Ou seja, necessidade de capital de giro é igual a contas a pagar menos contas a receber somada aos valores em estoque.

  • NCG: necessidade de capital de giro
  • CP: contas a pagar
  • CR: contas a receber
  • VE: valor em estoque

Abaixo separamos 2 exemplos de situações bem diferentes para ajudar na compreensão da matemática de como calcular capital de giro de uma empresa:

Imagine que a empresa A tenha um total de R$ 1.000 em contas a pagar, R$ 1.100 em contas a receber e R$ 250 em estoque.

Capital de giro fórmula: 1.000 – (1.100 + 250) = – 350

No caso da empresa B as contas a pagar somam R$ 3.000, os valores a receber alcançam os R$ 1.100 e no estoque há R$ 725.

Capital de giro fórmula: 3.000 – (1.100 + 725) = R$ 1.175

Não se engane com o saldo positivo. Lembre-se que a equação representa a necessidade capital de giro, ou seja, se a NCG é negativa você não precisa de giro de caixa. Ao contrário, se a NCG é positivo você está se aproximando do negativo e precisa de capital de giro de caixa.

No caso da equação com resultado negativo o giro de caixa próprio será suficiente para cobrir as operações da empresa.

Lembre-se: esse cálculo diz respeito ao capital de giro relacionado a manutenção das operações. É necessário analisar e entender como calcular o capital de giro líquido.

Como calcular capital de giro próprio

Antes de conhecer o cálculo do capital de giro líquido, vamos entender como calcular capital de giro próprio. Aqui o objetivo é entender se há ou não a necessidade de buscar por investimento de terceiros, como empréstimos.

É necessário entender e conhecer os conceitos de:

  • PL: Patrimônio Líquido (capital social, lucros acumulados e não distribuídos);
  • AP: Ativo Permanente (bens imobilizados, como móveis, imóveis, máquinas e equipamentos);
  • RLP: Ativo Realizável a Longo Prazo (montante de financiamento de terceiros).

Para aprender como calcular capital de giro próprio aplique a fórmula:

CGP = PL – (AP + RLP)

Se o resultado da equação for negativo, significa que mesmo que todos os recursos próprios da empresa sejam utilizados, ainda assim a empresa precisará de um investimento de terceiros e seu capital de giro próprio não é suficiente.

Como calcular o capital de giro líquido

Como dito anteriormente, o capital de giro líquido diz respeito não apenas as necessidades operacionais como também financeiras.

O cálculo pode ser resumido pela fórmula:

Capital de Giro Líquido (CGL) = Ativo circulante (AC) – passivo circulante (PC)

O ativo circulante é o somatório de alguns ativos que a empresa possui, tais como:

  • Contas que a empresa possui a receber;
  • Dinheiro que a empresa possui em aplicações financeiras;
  • Dinheiro que a empresa possui em caixa;
  • Dinheiro que a empresa possui na conta corrente;
  • Estoques, entre outros.

Passivo circulante, são coisas que a empresa tem que pagar ou já pagou, como por exemplo:

  • Contas com fornecedores;
  • Empréstimos;
  • Impostos;
  • Salários;
  • Contas de energia elétrica, dentre outras coisas.

A seguir, 2 exemplos para que você consiga compreender essa conta do capital de giro líquido.

No caso da empresa A:

Ativo Circulante: R$ 10.000

Passivo Circulante: R$ 5.000

Capital de Giro Líquido: R$ 5.000

O que isso significa? Isso significa que a empresa A possui capital de giro líquido suficiente para cobrir as despesas dela e ainda sobram R$ 5.000

No caso da empresa B:

AC: R$ 10.000

PC: R$ 20.000

CGL: – R$ 10.000

Neste caso o capital de giro líquido deu negativo. Isso significa que há um déficit de R$ 10.000 no CGL considerando o período calculado. A empresa então terá que recorrer a capital de terceiros para financiar as suas atividades e continuar operando.

Para complementar a leitura e ampliar seu conhecimento sobre cálculo de capital de giro de uma empresa, sugerimos a leitura do artigo: Como calcular a necessidade de capital de giro de uma empresa.

Como calcular capital de giro inicial de uma empresa

Para iniciar um negócio é preciso mais do que o valor para montar a estrutura e abastecer os estoques. É preciso separar um valor para o capital de giro inicial da empresa.

Se você abriu uma loja de roupa, por exemplo, vai precisar repor o estoque, pagar as despesas da loja, os salários dos funcionários, o investimento em divulgação e manter todas as demais despesas operacionais e financeiras. Como?

Não se engane achando que suas vendas irão pagar essas despesas. Pelo menos para se manter nos primeiros meses, você precisa ter um capital de giro que não dependa do seu faturamento.

Primeiro, porque não é imediatamente que o volume de vendas será grande suficiente para manter todas as contas. Segundo porque mesmo com um alto volume de vendas parte de seu público faz o pagamento no cartão de crédito, parcela, e isso faz com que seu recebimento aconteça mais adiante.

Alguns especialistas sugerem que você separe de 50% a 60% do valor que investiu em seu negócio para o capital de giro. Esse pode ser um bom ponto de partida, mas se você quer aprender a como calcular capital de giro inicial de uma empresa de maneira mais certeira, pode seguir 3 dicas abaixo:

  1. Crie um fluxo de caixa. Ele é a base para conhecer suas despesas e receitas.
  2. Saiba qual está sendo o seu lucro. Dessa forma, você verá por onde seu capital de giro está crescendo e entenderá o tempo e a quantidade desse crescimento.
  3. Defina por quanto tempo o recurso disponível deve durar para que seja reposto constantemente.

Com os três passos acima você terá uma ideia mais próxima de como calcular capital de giro inicial de uma empresa, mesmo que ela já tenha iniciado suas operações. Essas informações servirão como base para os meses que seguirão à abertura da empresa.

Se depois de todo esse aprendizado você identificou que sua empresa precisa de um capital de giro para que mantenha suas operações e sua saúde financeira em dia, te convidamos para conhecer a Gyra +. Você pode solicitar um empréstimo para seu capital de giro e recebe-lo em até 72 horas após nossa análise.

Você só precisa seguir 3 passos simples para ter aquela grana que precisa para investir mais no seu negócio:

  • Indique o valor de empréstimo que precisa, em quanto tempo deseja pagar e seu e-mail
  • Com acesso seguro e contínuo às suas contas, conseguimos avaliar a sua atividade em uma fração do tempo dos bancos tradicionais e prover o empréstimo do tamanho ideal e no momento certo.
  • Análise realizada e, se aprovado, dinheiro em até 72h na sua conta

Acesse nosso site, siga nossas orientações e aproveite o melhor de uma plataforma 100% segura.

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.