O que é m-commerce? Quais as vantagens para seu negócio? - GYRA+

O que é e-commerce? Uma forma prática de aumentar a abrangência de seu e-commerce

gyramais-ecommerce

Você sabia que 74% dos brasileiros utilizam smartphones para fazer compras na internet?

Segundo dados de uma pesquisa do SPC Brasil, 32% dessas pessoas usam o celular para pesquisar serviços e produtos, 38% para comparar preços e 14% para fazer pagamentos.

E mais, uma pesquisa da Opinion Box, em abril de 2019, mostrou que 67% dos entrevistados (isto é, 2 em cada 3 pessoas) já havia feito uma compra pelo celular nos últimos 30 dias.

A mesma pesquisa mostrou que 85% dos usuários estão satisfeitos com o comércio eletrônico móvel, o chamado m-commerce.

Quer mais um dado impressionante? Segundo a Juniper Research, em 2018, foram realizadas 72 bilhões de transações em dispositivos móveis e, em 2019, acredita-se que esse número chegará a 200 bilhões de transações mobile.

Com todos esses dados, já ficou claro para você: o m-commerce é uma tendência que chegou para dominar e você não pode ficar de fora desse canal de venda online. 

Mas o que exatamente é m-commerce?

Descubra agora!

O que é m-commerce, afinal?

Não é difícil entender o que é m-commerce. E, pelo que falamos acima, você já deve ter entendido do que se trata.

Mas, se ainda resta alguma dúvida, confira o que é m-commerce, segunda uma definição bastante detalhada dessa prática de comércio eletrônico online:

M-commerce (ou mobile commerce) é a compra e a venda de bens ou serviços por meio de dispositivos portáteis sem fio (wireless), como smartphones e tablets. Por se tratar de uma forma de comércio eletrônico, o m-commerce permite que os usuários acessem plataformas de compras on-line, e-commerces e marketplaces sem precisar usar um computador desktop. 

Os tipos mais comuns de m-commerce incluem compras em aplicativos baixados em smartphones. 

Mas não param por aí, existem diversos produtos e serviços online vendidos via m-commerce.

Veja mais alguns exemplos de mobile commerce:

  • Serviços bancários em dispositivos móveis (o app do seu banco)
  • Transferências internacionais de valores com câmbio de moedas (como o TransferWise)
  • Serviços de locação de quartos ou casas (como o AirBnB)
  • Entrega de comida (como o iFood)
  • Aplicativos de mercado virtual (como o aplicativo móvel da Amazon ou o app do Mercado Livre)
  • Programas de fidelidade por acúmulo de pontos (como o Multiplus ou o Dotz)
  • Carteiras digitais (como o Apple Pay, o Android Pay e o Samsung Pay).

Portanto, para entender de verdade o que é m-commerce, você deve ter em mente que o varejo virtual é apenas uma de suas vertentes. O mobile commerce vai muito além disso e tem diversas possibilidades que você pode explorar.

Quais as vantagens do mobile commerce?

São muitas e, com certeza, se bem exploradas, são uma excelente maneira de aumentar vendas no seu e-commerce.

Veja algumas delas:

  • O seu cliente pode pesquisar e comprar a hora que quiser, de onde estiver, como no transporte público ou na sala de espera de uma consulta médica.
  • Fica muito mais fácil para seu consumidor comparar preços e características de produtos com lojas físicas, se estiver visitando uma e desejar pesquisar em seu m-commerce.
  • Anúncios em mídias sociais têm uma efetividade muito maior, porque o cliente já está conectado e o app de vendas pode abrir instantaneamente no link da oferta desejada. O mesmo vale para estratégias de inbound marketing e SEO.
  • O consumidor acaba usando seu app ou loja virtual como uma opção de atividade nas horas vagas, pesquisando os produtos de “seus sonhos” e criando um relacionamento com sua marca.
  • Novas tecnologias estão sendo criadas especificamente para o mobile commerce, como realidade aumentada para demonstrar produtos e chatbots com inteligência artificial (AI) para responder a perguntas e tirar dúvidas.
  • Quem usa uma estratégia omnichannel, isto é, tem canais de vendas físicos e virtuais, pode conjugar o m-commerce com sua lojas físicas. Para isso, usar sensores que disparam notificações nos smartphones dos clientes que podem efetivar a compra online depois de ver o produto físico na loja.

As possibilidades são inúmeras e novas tendências surgem todos os dias!

Sua loja virtual está preparada para as vantagens do m-commerce?

Mas para aproveitar todas essas vantagens e benefícios em seu comércio digital, você precisa se preparar. Não pense que um e-commerce criado para operar em desktop sempre terá o mesmo desempenho em dispositivos móveis.

Seu e-commerce é responsivo? Isto é: ele está preparado para fazer, automaticamente, as mudanças de layout necessárias para ser acessado, visualizado e operado corretamente em dispositivos móveis?

Imagens pequenas, texto ilegível, botões “bugados” e demora para efetivar pagamentos ou preencher formulários são alguns dos problemas mais comuns que um e-commerce não adaptado ao m-commerce pode enfrentar. 

E, dessa forma, é claro, você perderá muitos clientes, insatisfeitos com o desempenho do seu m-commerce.

Por isso, alguns empreendedores virtuais já estão traçando o caminho inverso. Criam seus e-commerces para funcionarem perfeitamente em dispositivos móveis.

Ou seja: criam primeiro o m-commerce para depois fazê-lo operar adequadamente também em desktops.

Percebeu a importância que esse canal está ganhando?

Melhor correr e adaptar logo seu site para o mobile commerce, concorda? Afinal, 3 em cada 4 brasileiros fazem compras pelo celular. Seu e-commerce já é responsivo? Você tem um grande volume de vendas mobile? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários!

Este artigo foi escrito por Júlio Paulillo, Co-founder e CMO do Agendor, a plataforma de aprimoramento em vendas para vendedores profissionais.