Como calcular o CMV: fórmula para gerenciar o indicador

Como calcular o CMV: fórmula para gerenciar o indicador

Como calcular o CMV

Custo de Mercadoria Vendida, ou CMV, refere-se aos custos diretos atribuíveis à produção dos bens vendidos em uma empresa. Esse valor inclui variáveis como os custos de materiais usados e mão-de-obra ​​para produzir o bem. Com valores tão relevantes para um fluxo de caixa, aprender como calcular o CMV, pode mudar os rumos de seu negócio.

É comum que as empresas enfrentem problemas com controle de despesas, redução de custos, lucratividade, entre outros elementos relacionados às finanças. A questão é que, dependendo da gravidade, esses problemas podem ditar o sucesso, ou fracasso, do negócio.

A boa notícia é que existem maneiras de gerenciar esses problemas sem prejudicar o progresso da empresa. Um dos indicadores que podem ajudar é o CMV: uma medida capaz de fornecer informações essenciais sobre a relação entre as vendas e as compras de uma empresa.

Neste artigo, você entenderá como calcular o CMV e terá acesso a uma lista de benefícios para otimizar o gerenciamento estratégico do indicador.

Como calcular o CMV?

Uma das partes mais importantes para aprender como calcular o CMV é identificar, contar e classificar os produtos que estão no inventário, ou seja, os dados devem sempre ser atualizados. Essa atividade é crucial para obter controle de entrada e saída, bem como tornar os pedidos dos clientes sempre acessíveis.

As matérias-primas da produção ou do serviço representam outro ponto que precisa ser analisado e catalogado.

Dessa forma, com esses dados atualizados, as chances de obter um resultado CMV correto são 100%. Além disso, a possibilidade de ter uma visão ampla do que está faltando ou permanecendo no estoque é quase certa.

Como já discutido, aprender como calcular o CMV, visa indicar o custo das vendas em um determinado período, levando em conta o que resta no estoque. Para este efeito, os valores que devem ser considerados são:

  • Estoque Inicial
  • Compras
  • Estoque Final

Estoque inicial + compras – estoque final = CMV

Por exemplo, se sua empresa tem R$ 5 mil em estoque no início do mês, você comprou R$ 3 mil e terminou o mês com R$ 4 mil em estoque, o cálculo do CMV é feito da seguinte maneira:

CMV = 5000 (EI) + 3000 (C) – 4000 (EF)

CPV = R$ 4 mil

Então você subtrai esse resultado de suas receitas para obter seu lucro bruto para o mês.

Depois de obter o lucro bruto, você pode determinar o lucro líquido subtraindo os outros custos, como impostos sobre receitas, contas de telefone e internet, etc.

O Custo de Mercadorias Vendidas é a despesa total associada às mercadorias vendidas em um período de relatório de vendas.

O que é CMV e qual a importância desse indicador?

Agora que você aprender como calcular o CMV, que tal se aprofundar em seu conceito e aplicação?

O CMV é a relação entre as vendas e as despesas necessárias para produzir e estocar um determinado bem.

Este indicador financeiro mede o sucesso de um produto pela quantidade de capital em estoque. Dessa forma, é possível considerar a permanece no item no inventário, em um determinado período de tempo, em vez de identificar apenas o índice de saída de mercadorias.

O CMV é mais comumente usado no comércio.

Na maioria das vezes, os custos de turnover e aquisição são usados ​​para calcular a rentabilidade das vendas.O estoque ou os serviços em andamento estão incluídos nesse cálculo. Isso permite que o gerente considere os produtos não vendidos e obtenha dados efetivos sobre o lucro bruto da empresa.

Dessa forma, há uma direção melhor sobre como controlar as operações de produção, armazenamento ou aquisição.

A partir das informações apresentadas, fica claro que aprender como calcular o CMV é fundamental para entender:

  • o custo de vendas de mercadorias ou produtos;
  • os ganhos exatos.

Com esses dados em mãos é possível otimizar e melhorar os processos de negócios.

Como controlar o estoque para calcular o CMV?

Como você pode ver, as informações sobre o que entra e sai de seu estoque são parte do cálculo do CMV, e isso o faz um dos mais importantes indicadores de controle de estoque disponíveis. É muito importante manter esse setor organizado e atualizado.

Existem algumas técnicas de controle de estoque para uma gestão realizada com eficiência.

Uma delas é a FIFO, ou First In, First Out. Trata-se de uma avaliação e uma forma de controlar seu inventário com base na suposição de que os produtos que chegaram primeiro devem ser removidos primeiro do estoque. Ou seja, o lote mais antigo é usado, e o preço levará em conta o custo de quando foi adquirido, não quando foi vendido.

Para que esse controle funcione com eficiência, à medida que os itens são removidos do estoque, as pessoas responsáveis ​​devem registrar essa atividade, por menor que ela seja. Isso é essencial porque, quanto maior a precisão dos registros, melhor será o controle e o conhecimento de sua demanda.

Como a tecnologia pode ajudar?

Por serem ferramentas indispensáveis ​​para qualquer gestor, há vários softwares de gerenciamento que fazem esses cálculos e o controle de estoque, evitando o processo manual e diminuindo as chances de obtenção de informações falsas.

Você pode conhecer alguns desses sistemas no artigo; “7 ferramentas de controle de estoque que você precisa usar”. Entre elas existem opções gratuitas para pequenas empresas.

Com a escolha de uma dessas ferramentas, haverá menos trabalho e mais eficiência no controle não apenas do seu estoque, mas dos outros departamentos do seu negócio. Em um mercado altamente competitivo, a tecnologia é um fator diferencial, não apenas no processo de como calcular o CMV, mas da empresa de maneira global. Por isso, certifique-se de fazer esse investimento.

Por falar em investimentos, seja em mercadorias, melhora de processos ou expansão de negócio, sugerimos que conheça a GYRA+. Somos uma plataforma que oferece uma linha de crédito sem complicações, 100% segura e com taxas acessíveis, para você ampliar seu negócio, por meio de um capital de giro adequado.

Em três passos simples você pode ter aquela grana que precisa para investir mais no seu negócio:

  • indique o valor de empréstimo que precisa, em quanto tempo deseja pagar e seu e-mail – para isso sugerimos que você leia o artigo; “Como calcular a necessidade de capital de giro de uma empresa”.
  • conecte sua conta do Mercado Livre;
  • análise realizada e, se aprovado, dinheiro em até 72h na sua conta.

Faça uma avaliação no simulador de empréstimo empresarial e descubra o crédito que cabe no seu negócio.