7 ferramentas de controle de estoque que você precisa usar

7 ferramentas para controle de estoque que todas as empresas deveriam usar

ferramentas-de-controle-estoque

Já ouviu falar de um negócio de sucesso que se tornou bem sucedido enquanto administrava mal seu estoque?

Nós também não. Eles não existem.

Claro, há muitas empresas gigantescas que administram mal seus estoques e perdem bilhões depois de se tornarem bem-sucedidas. O Walmart, que perde US $ 3 bilhões por causa do estoque, é um excelente exemplo de má administração.

Mas, se quiser continuar sendo bem-sucedido, precisará implementar melhores técnicas de gerenciamento e usar as ferramentas para controle de estoque certas.

O mesmo é verdade para sua empresa.

Se você deseja permanecer lucrativo e competitivo (ou chegar a esse ponto em seu negócio), é necessário conhecer e usar o máximo possível de técnicas e ferramentas de controle de estoque que economizam custos e aumentam os lucros.

Você não pode se dar ao luxo de não fazer isso.

Para ajudá-lo, listamos várias técnicas e ferramentas para controle de estoque. No final deste post, você poderá usar pelo menos alguns deles para melhorar suas operações comerciais.

Mas antes de chegarmos às ferramentas para controle de estoque, vamos definir rapidamente o que é gerenciamento de estoque.

O que é gerenciamento de estoque?

O gerenciamento de estoque é uma coleção de ferramentas, técnicas e estratégias para armazenar, rastrear, entregar e solicitar estoque.

Uma grande quantidade de capital, se não a maioria do capital de uma empresa, é incluída em seu estoque.

Por esse motivo, é extremamente importante controlar o processo de ir e vir do que é estocado da melhor forma possível para minimizar as perdas e maximizar os lucros – que é onde as ferramentas para controle de estoque entram em ação.

Técnicas e ferramentas para controle de estoque

Abaixo está uma lista de algumas das técnicas e ferramentas para controle de estoque mais populares e eficazes que você pode usar para melhorar seus negócios.

#1 Lote Econômico de Compra

O Lote Econômico de Compra – LEC (ou EOQ – Economic Order Quantity) é a menor quantidade de estoque que você deve solicitar para atender à demanda máxima do cliente sem sair do estoque e sem produzir estoques obsoletos.

Sua finalidade é reduzir o estoque o máximo possível para manter o custo de manutenção o mais baixo possível.

Para ajudá-lo a calcular LEC, aqui está a fórmula de Kenneth Boyd, autor de Contabilidade de Custos para iniciantes:

A quantidade de lote econômico usa três variáveis: demanda, custo de pedido relevante e custo de transporte relevante. Use-os para configurar uma fórmula LEC:

  • Demanda: A demanda, em unidades, pelo produto por um período de tempo específico.
  • Custo de pedido relevante: custo do pedido por ordem de compra.
  • Custo de transporte relevante: custos de transporte para uma unidade. Suponha que a unidade esteja em estoque pelo período de tempo usado para demanda.

Observe que o custo é calculado por pedido. Os custos de carregamento são calculados por unidade. Aqui está a fórmula para a quantidade de Lote Econômico de Compra:

Lote Econômico de Compra = raiz quadrada de [(2 x demanda x custos de encomenda) ÷ custos de carregamento]

#2 Quantidade Mínima de Compra

A quantidade mínima do compra é a menor quantidade de estoque que um fornecedor está disposto a vender. Se você não conseguir comprar o mínimo de um produto específico, o fornecedor não o venderá para você.

O objetivo das quantidades mínimas do pedido é permitir que os fornecedores aumentem seus lucros enquanto eliminam mais estoques mais rapidamente e eliminam os “compradores de barganha” simultaneamente.

Uma quantidade mínima do pedido é definida com base no custo total do estoque e em quaisquer outras despesas que você tenha que pagar antes de obter lucro – o que significa que as quantidades mínimas ajudam os atacadistas a permanecerem lucrativos e manter um fluxo de caixa saudável.

#3 Análise ABC

A análise ABC é um método de classificar seu estoque em três categorias, de acordo com o nível de venda e o custo de manutenção:

  • Itens A: Itens mais vendidos que não ocupam todo o espaço ou custo do seu depósito;
  • Itens B: Itens intermediários que são produtos vendidos regularmente, mas podem custar mais do que itens A para manter;
  • Itens C: O restante de seu estoque que compõe a maior parte dos custos, contribuindo o mínimo para sua lucratividade.

A análise ABC do do estoque ajuda a manter baixos os custos de capital de giro, pois identifica quais itens você deve reordenar com mais frequência e quais itens não precisam ser armazenados com frequência – reduzindo o estoque obsoleto e otimizando a taxa de rotatividade de estoque.

#4 Controle de estoque Just In Time

O gerenciamento de estoque Just-in-Time (JIT) faz simplesmente o que é necessário, quando necessário, no valor necessário.

Muitas empresas operam em uma base “just-in-case” – mantendo uma pequena quantidade de ações em caso de um pico inesperado na demanda.

O JIT tenta estabelecer um sistema de “estoque zero”, fabricando mercadorias sob encomenda. Ele opera em um sistema de “puxar”, através do qual uma ordem é recebida e inicia uma resposta em cascata ao longo de toda a cadeia de suprimentos.

Isso sinaliza para a equipe do que precisam para ordenar o estoque ou começar a produzir o item necessário.

Aqui estão alguns dos benefícios do sistema just-in-time:

  • Minimiza os custos, como aluguel e seguro, reduzindo seu estoque;
  • Estoque menos obsoleto, desatualizado e estragado;
  • Reduz o desperdício e aumente a eficiência minimizando ou eliminando o armazenamento, maximizando a rotatividade de estoque;
  • Mantém um fluxo de caixa saudável, solicitando estoque somente quando necessário;
  • Erros de produção podem ser identificados e corrigidos mais rapidamente, já que a produção acontece em um nível menor e mais focado, permitindo ajustes mais fáceis ou manutenção em equipamentos de capital.

#5 Controle de Estoque de Segurança

O controle de estoque de segurança é uma quantidade pequena e excedente de estoque que você mantém à mão para evitar a variabilidade na demanda do mercado e nos prazos de entrega.

O estoque de segurança desempenha um papel integral nas operações de sua cadeia de suprimentos de várias maneiras.

Aqui estão apenas alguns:

  • Proteção contra picos inesperados na demanda;
  • Prevenção de faltas;
  • Compensação por previsões de mercado imprecisas;
  • E uma folga para prazos de entrega mais longos do que o esperado.

Você provavelmente percebeu que os benefícios do estoque de segurança estão todos ligados à redução de problemas que poderiam prejudicar seriamente seus negócios.

Isso porque, sem o controle de estoque de segurança, você pode ter:

  • Perda de receita;
  • Clientes perdidos;
  • E uma perda na participação de mercado.

Uma fórmula de estoque de segurança é relativamente direta e requer apenas algumas entradas para cálculo.

Aqui está a fórmula que recomendamos usar se você está apenas começando:

(Vendas Diárias Máx. X Tempo de Espera Máx. Em Dias) – (Vendas Diárias Médias x Tempo de Espera Médio em Dias) = ​​Controle de Estoque de Segurança.

#6 FIFO e LIFO

O FIFO e o LIFO são métodos contábeis usados ​​para avaliar seu estoque e relatar sua lucratividade.

FIFO (first in, first out) é um método que diz que os primeiros itens em seu estoque são os primeiros que saem – o que significa que você se livra do estoque mais antigo primeiro.

Já o LIFO (last in, first out) diz que os últimos itens em seu estoque são os primeiros que saem – o que significa que você se livra do estoque mais novo primeiro.

Se você maneja o gerenciamento de estoques de alimentos ou opera qualquer negócio com itens perecíveis, então é necessário usar o FIFO. Caso contrário, você terminará com um estoque obsoleto que deverá ser cancelado como uma perda.

Com isso dito, o LIFO é um ótimo método para produtos homogêneos não perecíveis, como pedra ou tijolo. Então, se você receber um lote novo de itens como esses, não precisará reorganizar seu armazém ou girar os lotes, pois eles serão os primeiros a sair.

#7 Reordenar a fórmula de ponto

Uma fórmula de ponto de reabastecimento informa aproximadamente quando você deve solicitar mais estoque, ou seja, quando você atinge o menor volume que pode sustentar antes de precisar de mais.

Aqui está a fórmula de ponto de reabastecimento que você pode usar hoje:

(Média diária de vendas unitárias x tempo de espera médio em dias) + estoque de segurança = ponto de reabastecimento

Essa equação pode ajudá-lo a deixar de ser vítima de picos e quedas no mercado e, em vez disso, pedir consistentemente a quantidade certa de estoque a cada mês.

Fornecemos muitas técnicas e ferramentas de controle de inventário e você pode ter a ajuda de sistemas de gerenciamento em nuvem para controlar essas informações. Esses programas rastreiam, preveem, analisam, calculam e controlam seu estoque em tempo real, de qualquer lugar do mundo, independentemente de quão grande ou pequeno é o seu negócio.

Sua empresa precisa de capital de giro para fazer novos investimentos? Conheça a estrutura da Gyra+ que realiza financiamentos online para empreendedores digitais.

Em três passos simples você pode ter aquela grana que precisa para investir mais no seu negócio:

  • indique o valor de empréstimo que precisa, em quanto tempo deseja pagar e seu e-mail;
  • conecte sua conta do Mercado Livre;
  • análise realizada e, se aprovado, dinheiro em até 72h na sua conta.

Faça uma avaliação no simulador de empréstimo empresarial e descubra o crédito que cabe no seu negócio.

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.