12 técnicas de controle de estoque que você precisa conhecer

12 técnicas de controle de estoque que você precisa conhecer

Técnicas de controle de estoque

O conceito e as técnicas de controle de estoque, podem ser definidos como a coordenação e supervisão do:

  • Fornecimento
  • Armazenamento
  • Distribuição
  • Registro de materiais

O objetivo é manter a quantidade de produtos adequada às demandas dos clientes, sem excesso de oferta ou perda de oportunidades de venda.

As técnicas de controle de estoque tem como meta principal gerar o lucro máximo com a menor quantidade de investimento em estoque, sem prejudicar os níveis de satisfação do cliente ou as taxas de preenchimento do pedido.

Uma das partes fundamentais para alcançar isso é aprender como fazer um bom controle de estoque, oportunizando a otimização do seu inventário.

Neste post, passamos por 12 técnicas de controle de estoque simples e eficazes. Elas ajudarão você a manter o inventário perfeitamente equilibrado, organizando-o de maneira ideal.

Vamos começar dando uma rápida olhada no porquê as técnicas de controle de estoque são tão importantes para uma empresa.

Importância do controle de estoque

Antes de aprender quais são as principais técnicas de controle e estoque e como colocá-las em prática, é preciso entender as razões para realizar esse acompanhamento.

  • Aumento de vendas. Um gerenciamento de estoque melhor evita a perda de vendas.
    Clientes fiéis. 65% dos compradores cortaram os laços com uma marca em uma única experiência ruim, mas um ótimo controle de estoque ajuda a agregar mais valor e criar lealdade.
  • Custos de armazenamento reduzidos. Ter a quantidade certa de estoque disponível a qualquer momento, significa que você não está pagando demais por um armazenamento desnecessário.
  • Menos resíduos. O inventário que não se move pode acabar se tornando inoperante ou estragado, o que significa um desperdício total de todos os tipos de recursos diferentes.
  • Capital de giro e mais lucro. Tudo isso significa mais dinheiro no banco, já que ele não está mais ocupado em estoque. Dinheiro que pode ser colocado no crescimento e expansão dos negócios.

Um fator extremamente importante, antes de aprender a colocar as técnicas de controle de estoque, abaixo indicadas, é aprender a como calcular o giro de estoque.

Técnicas de controle de estoque:  12 estratégias simples e eficientes

1. Defina um nível de estoque de segurança

O estoque de segurança é efetivamente o estoque de backup que você mantém disponível para cada um dos seus itens.

É sobre estar preparado para o inesperado. Ele nunca deve ser usado para vendas diárias normais, pois, é reservado apenas para aumentos repentinos na demanda.

É sempre uma estimativa, mas apenas adivinhar e esperar é arriscado. Portanto, é muito melhor usar o máximo possível de dados para sua decisão.

É por isso que sugerimos que você analise seus melhores dias de vendas, em relação ao trimestre e insira a seguinte fórmula:

Estoque de segurança = (Top 3 dias de melhor volume de vendas / 3 ) – volume de vendas diário

Isso oferece um método muito mais fundamentado em dados, para manter o estoque de segurança e, ao mesmo tempo, atender às vendas diárias típicas.

2. Determine pontos de reabastecimento

Um ponto de reabastecimento é o ponto exato em que o pedido de novo estoque precisa acontecer.

Isso pode parecer simples no começo. Mas, encomende muito cedo e você acaba sobrecarregado, enquanto tarde demais, vê seu nível de segurança sendo consumido.

Portanto, é imperativo considerar o tempo de espera entre o pedido de novo estoque e o fornecimento do produto para venda. Dessa forma, você terá um tempo suficiente para atender às vendas diárias, sem entrar em estoque de segurança.

3. Estabeleça procedimentos de compra eficientes

Certifique-se de que o estoque esteja efetivamente sob controle, adotando procedimentos de compra que se alinhem com o histórico de vendas real e dados de demanda anteriores.

Os gerentes de operação, estabelecem procedimentos de compra para prever com precisão quanto de um produto eles precisam ter disponível, durante cada trimestre. Todos os itens que não foram vendidos durante um período de 12 meses devem ser marcados como obsoletos e liquidados para eliminar custos desnecessários.

Com procedimentos como esse, os empresários podem tomar decisões importantes sobre o desempenho do mercado de seus produtos e agir de acordo.

Os produtos que estão diminuindo nas vendas devem ser monitorados e o estoque de segurança, para esse item, deve ser reduzido até que mais dados estejam disponíveis.

Os produtos que estão vendendo acima da expectativa devem ser encomendados de acordo com o aumento da demanda e posicionados adequadamente para otimizar as vendas.

4. Divida o inventário em diferentes categorias

Uma das etapas mais básicas que um proprietário pode adotar para melhorar as técnicas de controle de estoque é categorizar seu inventário.

O inventário pode ser categorizado em vários subconjuntos diferentes, dependendo do tipo de informação que você deseja coletar.

Por exemplo, você pode categorizar o inventário com base na:

  • Rapidez com que o produto gira
  • Lucratividade
  • Principais produtos vendidos, etc.

Depois que as categorias são estabelecidas e uma quantidade significativa de tempo passou, analise os dados.

5. Mantenha uma relação de trabalho ativa com fornecedores

Qualquer negócio é baseado em relacionamentos e um dos mais importantes é o contato com seus fornecedores.

Manter uma linha aberta de comunicação torna a compra e o envio de mercadoria uma experiência muito mais agradável. Por exemplo, uma vez que você tenha estabelecido um relacionamento com um fornecedor, ele estará mais inclinado a ajudá-lo, quando emergências ou condições especiais, forem demandadas por seu negócio.

6. Monitore todos os aspectos do inventário

O gerenciamento de estoque é muito mais complexo do que muitos vendedores imaginam inicialmente. Uma vez que uma empresa amadurece em uma operação de grande escala, há toda uma lista de logística da cadeia de suprimentos que você precisará implementar antes que seu estoque se torne excessivo.

Você deve conseguir ter visibilidade completa de seus produtos, desde o momento em que faz um pedido, até o momento em que ele chega ao seu cliente.

Através de integrações de APIs de outros softwares, um sistema de gerenciamento de armazém, fornece toda a visibilidade e dados necessários para operar e posicionar um negócio para crescimento exponencial.

Sugerimos que aprofunde seu conhecimento com o texto “7 ferramentas para controle de estoque que todas as empresas deveriam usar”.

7. First-In First-Out (FIFO)

Um princípio simples, mas vitalmente importante mencionar, especialmente se estiver lidando com itens perecíveis.

Para a maioria dos varejistas, a última coisa que você quer, é estar sempre usando o estoque mais novo para atender aos pedidos. Isso deixa o estoque mais antigo no depósito e é suscetível a danos, decaimento ou ultrapassagem de datas de vencimento.

Vale a pena criar uma regra para armazenar novos produtos de estoque na parte de trás das prateleiras e, em seguida, ir trazendo-os para frente. Dessa forma, você estará aplicando, automaticamente um sistema First-In First-Out.

8. Análise ABC

A Análise ABC é ótima técnica de controle de estoque para determinar quaisquer itens que precisem ser priorizados em detrimento de outros.

Funciona dividindo todo o estoque disponível em três grupos – A, B e C:

Itens A: são de alto valor com baixa frequência de vendas.

Itens B: São de valor moderado com frequência de vendas moderada.

Itens C: São de baixo valor com alta frequência de vendas.

Haverá números relativamente baixos de estoque disponível para os itens A – o que significa que os erros podem causar grandes problemas e é necessária uma atenção maior do que os itens C.

Claro, você também pode usar essa análise inversamente quando se trata de configurar seu armazém. Os itens C são mais populares, portanto, colocá-los mais perto da mesa de embalagem é uma ótima ideia.

9. Aproveite a tecnologia sempre que possível

A tecnologia está se expandindo rapidamente no setor de varejo. Assim, para se manter no topo das tendências, os empresários devem aproveitar essa nova onda de tecnologia e adotá-la em suas operações de estoque.

Com a tecnologia adequada, as movimentações de estoque podem ser rastreadas com precisão e os registros financeiros podem ser atualizados em tempo real. Isso:

  • Elimina a necessidade de papelada assustadora
  • Minimiza erros
  • Diminui o tempo perdido do administrador.

10. Estruture o layout do depósito para otimizar o estoque

Reestruturar seu armazém é a melhor maneira de melhorar o processo de recebimento, separação e expedição. Estruture o local destinado para seu estoque para que os produtos de movimento rápido sejam os mais próximos da área de atendimento.

Atenção: Você deve ser capaz de determinar facilmente quais itens são mais vendidos com base nos dados históricos coletados.

Outra maneira de otimizar seu armazém é usar as prateleiras sempre que possível para aproveitar o espaço vertical. No entanto, empresas diferentes têm diferentes necessidades de layout. Use seu melhor julgamento para otimizar as vendas e o fluxo de trabalho.

11. Realize verificações regulares de estoque

Realizar auditorias regulares de inventário é uma ótima maneira de detectar problemas antes que eles se tornem reais.

Tradicionalmente, os armazéns podem fechar por alguns dias para executar uma verificação de inventário físico. Claramente, não é ideal suspender as vendas ou pagar horas extras apenas para verificar o estoque, por isso considere a possibilidade de tentar a contagem de ciclos.

As contagens de ciclo permitem verificar o inventário em rajadas curtas durante um longo período de tempo. Esse método economiza uma quantidade enorme de tempo e esforço quando comparado a contagens físicas.

Não importa qual método você preferir, verifique o estoque pelo menos uma vez por ano para garantir que os registros estejam corretos.

12. Planeje o futuro

Administrar um negócio requer muita premeditação. Se os seus processos e sistemas de gerenciamento atuais não estão preparados para acomodar o crescimento contínuo, o gerenciamento de estoques rapidamente se tornará esmagador.

Tenha em mente que, o controle de estoque é uma das peças fundamentais para qualquer estratégia de expansão de mercado.

Por isso, organize seu negócio para colocar as técnicas de controle de estoque apresentadas, em prática. Logo você perceberá os resultados positivos dessas práticas em sua gestão e nos resultados de vendas.

Você pode ter todos os melhores métodos de gerenciamento de inventário em vigor – ainda assim, erros e discrepâncias podem ocorrer.

Revisões e estoque podem fazer com que os gerentes de armazéns saiam suando frio. Mas eles são essenciais para manter os erros no mínimo.

É importante notar que essas 12 técnicas de controle de estoque não são as únicas coisas que você precisa para gerenciar o inventário com eficiência. Entretanto, elas são os primeiros passos para ajudá-lo a executar uma operação de alta complexidade.

Este texto foi escrito pela equipe da GYRA+. Somos uma plataforma que oferece uma linha de crédito sem complicações, 100% segura e com taxas acessíveis, para você ampliar seu negócio, por meio de um capital de giro adequado.

Em três passos simples você pode ter aquela grana que precisa para investir mais no seu negócio:

  • indique o valor de empréstimo que precisa, em quanto tempo deseja pagar e seu e-mail – para isso sugerimos que você leia o artigo; Como calcular a necessidade de capital de giro de uma empresa”.
  • conecte sua conta do Mercado Livre;
  • análise realizada e, se aprovado, dinheiro em até 72h na sua conta.

Faça uma avaliação no simulador de empréstimo empresarial e descubra o crédito que cabe no seu negócio.