6 bancos que ajudam pequenas empresas, do tradicional ao digital

Seis opções de bancos que ajudam pequenas empresas com benefícios e condições atrativas

seis opcoes banco

De acordo com dados da consultoria Empresômetro, pequenos empresários representam 70% do total de empreendimentos que existem no país. E, entre tantos desafios que vivenciam diariamente, a escolha do banco é uma decisão fundamental. Para tomar a melhor decisão, é importante considerar alguns fatores e avaliar quais os bancos que ajudam pequenas empresas. 

Abrir a conta PJ (Pessoa Jurídica) é um passo relevante na trajetória da empresa, pois representa a formalização do negócio. Ao contrário do que ocorre com correntistas na modalidade Pessoa Física, as taxas de juros dos clientes corporativos costumam ser menores, em função dos valores elevados envolvidos e do baixo risco de inadimplência. 

Sendo assim, uma escolha bem fundamentada e adequada às necessidades da empresa é essencial até mesmo para garantir uma gestão financeira eficiente. O primeiro passo é selecionar possibilidades entre os bancos que ajudam pequenas empresas. Depois, é hora de comparar as condições oferecidas por eles, de acordo com os aspectos que listamos abaixo. 

Como escolher o melhor banco para uma pequena empresa?

Relação custo-benefício 

Chamamos assim porque não adianta somente ter as menores taxas: é necessário avaliar o que é oferecido pela cesta de serviços da instituição, mediante o pagamento deste valor. Neste sentido, é interessante que o empresário estude os pacotes disponíveis. 

Dar um desconto ou oferecer uma condição melhor é uma prática comum entre os bancos que ajudam pequenas empresas. Uma ótima pedida, afinal, negociar uma cesta de serviços vantajosa contribui para diminuir as despesas do negócio no fim do mês. 

Relacionamento e proximidade 

Ainda que a instituição escolhida esteja entre os bancos que ajudam pequenas empresas e tenha taxas atrativas, outro fator pode pesar ainda mais do que o lado financeiro: o bom relacionamento. 

Afinal, um pequeno empresário pode ter imprevistos e, nestas horas, será um alívio saber que confia no banco que escolheu e pode contar com o apoio dele para resolver um problema. Uma alternativa a ser considerada é o empresário abrir a conta PJ no mesmo banco que já é correntista. 

Assim, além de já ter um contato próximo com o banco, a logística para administrar os recursos fica mais simples. 

Atendimento em tempo real

Por falar em proximidade, não existe nada que esteja tão “à mão” quanto o celular em tempos atuais. Portanto, ter um atendimento online ágil e de qualidade é um benefício necessário aos bancos que ajudam pequenas empresas. E esta eficiência começa com um aplicativo prático, intuitivo e de fácil movimentação. 

Esta é uma das principais vantagens dos bancos digitais. Por não possuírem agências físicas, eles investem pesado em tecnologia para solucionar as “dores” de seus clientes, cortando processos burocráticos do caminho. Com isso, despontam como boas opções presentes entre bancos que ajudam pequenas empresas. 

Em um vídeo voltado para empreendedores, publicado no site da Revista Exame, Maurício Galhardo, sócio da Práxis Business, explica melhor como fazer esta escolha. 

Exemplos de bancos que ajudam pequenas empresas 

Agora que já compreendemos os principais fatores que devem ser observados ao escolher um banco para uma pequena empresa, vamos listar algumas opções do mercado e as principais características dos serviços oferecidos por cada uma. 

Banco do Brasil 

No Banco do Brasil, a manutenção da conta corrente para Pessoa Jurídica custa R$ 54,95 por mês. A instituição afirma ainda disponibilizar serviços de financiamentos com prazos e taxas acessíveis, o que pode ser muito interessante no momento em que o empresário planeja uma estratégia de expansão de mercado do seu negócio, por exemplo. 

Caixa Econômica Federal 

Por se tratar de um banco público, a Caixa Econômica Federal é um dos bancos que ajudam pequenas empresas com acesso a serviços prestados pelo Governo Federal. Entre eles, linhas de crédito com condições diferenciadas a fim de incentivar o empreendedorismo. 

A tarifa cobrada pela cesta de serviços pode variar, ser reduzida e, até mesmo isenta, de acordo com o relacionamento do empresário com o banco. 

Banco Santander 

O interessante do Santander é que ele possui seis tipos de pacotes de serviços, dando maior flexibilidade ao empresário para escolher aquele que mais se adapta à sua realidade. 

A taxa começa em R$ 5,90, mas pode chegar a 100% de isenção conforme o pacote escolhido. A instituição dispõe de serviços interessantes, como o aluguel de máquinas de cartão. 

Neon

Manter uma conta digital pode ser uma excelente forma de economizar para o pequeno empresário. Na conta Neon Pejota, por exemplo, todas as transações podem ser feitas via Internet Banking, com total isenção de tarifas. 

Além disso, esta opção chama atenção por benefícios como cartão virtual grátis para compras online e atendimento 24 horas, um suporte importante para manter o gerenciamento financeiro em dia. 

Banco Inter 

No mesmo estilo, o Banco Inter também oferece conta digital e gratuita para quem é PJ. 

Entre os benefícios, estão convênio com principais bandeiras de cartão, folha de pagamento automática, 100 TEDs e boletos gratuitos e maquininha de cartão. 

Pelo aplicativo do banco, o cliente ainda consegue montar uma carteira de investimentos em diferentes segmentos. Desta forma, o Inter é uma das opções mais completas entre os bancos que ajudam pequenas empresas. 

Banco Original 

De acordo com o Banco Original, todos os serviços são gratuitos. As taxas aplicadas dizem respeito a cartões de crédito. 

Assim como o Inter, dispõe de contas para pessoas físicas e jurídicas. Entre os benefícios, estão saques ilimitados nos caixas do Banco Original, pagamentos de fatura de fatura ou boletos sem taxas e consultas de extrato e saldos sem cobranças. 

Qual é a melhor opção entre os bancos que ajudam pequenas empresas?

Como vimos, existem diversas opções no mercado direcionadas aos pequenos empresários. Não há  uma resposta definitiva para responder esta pergunta. No entanto, alguns critérios e análises ajudam. Para fazer esta escolha, o cliente deverá conhecer o seu empreendimento e avaliar qual instituição dá maior suporte aos planos que possui para o futuro do negócio.

E para conseguir a força que você precisa para botar seus projetos em prática para crescer, é fácil. Com a nossa plataforma, você segue três passos e poderá ter o dinheiro na conta em até 72 horas. Veja:

  • Indique o valor de empréstimo que precisa, em quanto tempo deseja pagar e seu e-mail – antes desse passo aprenda como calcular o capital de giro da empresa, será ideal para você.
  • Conecte sua conta do Mercado Livre.
  • Análise realizada e, se aprovado, dinheiro em até 72h na sua conta.

Acesse nosso site, siga as orientações e aproveite o melhor de uma plataforma 100% segura.