Como fazer e-mail marketing em 9 passos: do título ao CTA

Como fazer e-mail marketing em 9 passos: do título ao CTA

como-fazer-email-marketing

Parece que a cada semana, aprendemos sobre uma nova maneira de engajar clientes.

No entanto, ainda não apareceu nada tão poderoso (e acessível) quanto aprender como fazer e-mail marketing.

De fato, um estudo mostrou que o e-mail marketing tem um retorno sobre investimento de US$ 38 para cada US$ 1 gasto.

O e-mail supera outros canais, incluindo mídias sociais. De acordo com a McKinsey, você tem 40 vezes mais chances de adquirir um novo cliente a partir de um e-mail do que do Facebook ou do Twitter. Enquanto isso, você tem 6x mais chances de receber um clique de um e-mail do que de um tweet.

Então, como um profissional de marketing, ao aprender como fazer e-mail marketing você tem a oportunidade de usar a estratégia para cultivar leads e convertê-los em clientes.  Acompanhe nossas dicas, a seguir:

9 melhores práticas de como fazer e-mail marketing de sucesso

1. Segmente sua base

Pense nas mensagens que você tem mais probabilidade de abrir.

Provavelmente, não são e-mails de vendas em massa.

Pesquisas mostraram que personalizar suas mensagens, aumenta as taxas de abertura do e-mail marketing em 14% e as conversões em 10%.

Enquanto isso, a Direct Marketing Association descobriu que e-mails segmentados geram 58% de toda a receita.

Analise suas configurações de automação de marketing e e-mail marketing para descobrir se você tem alguma oportunidade de segmentar seu público, de maneiras novas e lucrativas.

Por exemplo, você pode segmentar com base em:

  • cargos que o lead ocupa dentro da empresa;
  • com que frequência um assinante interage com seu conteúdo;
  • quais produtos ou serviços eles usam;
  • seu estágio no ciclo de vendas.

Suas possibilidades de segmentação são ilimitadas.

Quando o MailChimp comparou usuários que segmentaram seus e-mails com aqueles que não o fizeram, eles descobriram que o primeiro viu:

  • 9,4% menos assinaturas canceladas;
  • 14,3% maior taxa de abertura;
  • 10,6% maior taxa de abertura única;
  • Taxa de cliques 101% mais alta.

Por meio da automação de e-mail marketing você configura aspectos importantes para seu negócio e assim, é capaz de segmentar seus leads de acordo com seu comportamento, localização, interesses e mais.

2. Comece com um assunto atraente

Um ótimo assunto é criativo, informativo e interessante, mas não revela nada.

Ele intriga os leitores, oferecendo uma noção do que está por vir, agarrando o interesse deles e não os deixando ir embora.

Dito isto, também deve ser breve. A maioria das caixas de email só exibem até 50 caracteres. Qualquer coisa extra é cortada.

Se você precisar escrever uma longa linha de assunto, certifique-se de que seus leitores obtenham os detalhes de que precisam no início do texto.

Sua linha de assunto é uma chamada à ação por si só e a única ação possível é clicar nela. Para estimular os leitores a fazê-lo, concentre-se em aspectos como:

  • Urgência: faça com que o público sinta como se estivesse perdendo algo se não ler seu e-mail imediatamente.
  • Relevância: seu público precisa saber que o conteúdo interno vale a pena.
  • Pontos problemáticos: mostre que você irá oferecer uma excelente solução.
  • Números: a inclusão de números em um assunto é uma maneira rápida de fornecer contexto sobre o que você está falando.

Leia mais em: 5 ideias incríveis para assuntos em Email Marketing.

3. Envie na frequência certa

Atenda às expectativas de seus clientes enviando e-mails em uma programação frequente e confiável, mas sem ser cansativo e insistente.

Muitas empresas têm agendas de envio aleatórias – elas podem enviar dois e-mails por mês, bombardear clientes quando lançam uma nova campanha e ficar em silêncio por meses.

Não é possível criar um relacionamento com seus inscritos dessa maneira.

Se você decidir enviar uma vez por semana ou várias vezes por semana, seja consistente com sua programação de envio.

Para o registro, pesquisas mostram que mais de 60% dos seus assinantes gostariam de ouvir você pelo menos uma vez por semana. Nós sugerimos que se mantenha nesse volume: 1 por semana, não mais e nem menos.

4. Escolha o momento certo

Qual dia da semana é o melhor dia para enviar um e-mail para sua lista?

Segundo uma análise de 10 estudos sobre email marketing, terça-feira é dia vencedor.

As quartas-feiras ficaram em segundo lugar em vários dos estudos.

Enquanto isso, os especialistas recomendam o agendamento de mensagens às terças e quintas-feiras, se você enviar e-mail duas vezes por semana.

Embora esses estudos forneçam insights sobre quando os compradores são mais propensos a abrir e-mails, suas descobertas podem não se aplicar aos seus clientes.

Certifique-se de fazer sua própria análise para determinar quando seus e-mails receberão mais cliques e aberturas.

Você pode fazer isso por meio de testes AB.

5. Faça seus e-mails compatíveis com dispositivos móveis

À medida que o uso de smartphones continua aumentando, é mais importante do que nunca garantir que seus e-mails tenham boa aparência em qualquer tela.

Formate também os seus links para que sejam fáceis de abrir a partir de uma pequena tela do smartphone.

Antes de enviar qualquer e-mail, teste-o em vários navegadores e dispositivos móveis. Isso ajudará você a proporcionar a todos os seus inscritos uma ótima experiência.

6. Escrevendo conteúdo

Como os títulos e o assunto, seu conteúdo também deve ser conciso. As pessoas estão ocupadas e querem chegar ao ponto o mais rápido possível.

Divida partes do texto com recursos visuais interessantes:

  • CTAs;
  • legendas;
  • imagens;
  • subtítulos coloridos etc.

Não exagere: use muito espaço em branco para que seu e-mail não fique poluído.

7. Imagens – menos é mais

Um dos maiores motivos pelos quais e-mails legítimos terminam no lixo, ou são tratados como spam, é a proporção entre a imagem e o texto.

As imagens são uma ótima maneira de transmitir uma mensagem, mas, infelizmente, os clientes de e-mail costumam vê-las com cautela, porque os spammers costumam usá-las com excessiva frequência.

Uma regra simples aqui é usar o texto onde você pode – não transformar manchetes em uma imagem.

Certifique-se de instruir seus designers para que eles saibam sobre esse desafio.

8. Acerte no CTA – call to action

Ótimo que você tenha acertado em tudo até aqui, mas se você não fizer esse passo corretamente tudo terá sido em vão.

Geralmente, isso se dá ao clicar em um link no e-mail para visualizar um conteúdo ou uma página de destino, isso é o seu CTA.

Para aprender como fazer email marketing você precisa garantir que o call-to-action (CTA), de cada um de seus e-mails, seja realmente claro e objetivo.

Ele precisa instruir seu lead a agir:

  • teste a localização;
  • o tamanho;
  • a cor dos seus CTAs.

Eles são a parte mais importante da mensagem. Por isso, certifique-se de entender o que impulsiona a melhor taxa de cliques.

Faça testes AB para analisar as taxas de conversão de seus CTAs.

O objetivo de cada mensagem é fazer com que os assinantes tomem o próximo passo.

Outro ponto importante: se você colocar muitos calls to action em seu e-mail, seus assinantes ficarão confusos e deixarão de fazer a única coisa que você realmente quer que eles façam. Concentre-se na chamada de ação única!

9. Não se esqueça da landing page

Você pode ter enviado o e-mail perfeito para a lista perfeita no momento perfeito, mas o que acontece depois que eles clicam?

É vital garantir que a jornada completa seja mapeada da melhor maneira possível.

Sua landing page é o destino de seus usuários.

Ela é fácil de usar?

Está de acordo com o tema do email e com a oferta que você apresentou?

Você precisa ter tanto cuidado com essa página (inclusive fazendo testes AB), tanto quanto teve com o próprio e-mail.

Para entender melhor como criar uma landing page de sucesso, que realmente faça seus leads caminharem pelo funil de vendas, sugerimos que visite o artigo; “10 dos melhores exemplos de landing page que você precisa ver”.

Concluindo

O e-mail marketing ainda é uma maneira poderosa de alcançar clientes. Mas acertar o tom da comunicação, o que comunicar e como, requer uma estratégia bem planejada.

Comece entendendo a jornada de seu cliente. Em seguida, coloque os passos acima apresentados sobre como fazer e-mail marketing, em prática.

Crie e-mails que envolvam os clientes em todas as fases e faça seus leads caminharem até as etapas de fundo do funil de compras.

E aí, gostou das nossas dicas de como fazer e-mail marketing?

Esse post foi escrito pela  LAHAR, um software de automação de marketing robusto com essas e muitas outras funcionalidades para tornar sua estratégia de e-mail marketing muito mais eficiente, com ROI elevado.

Entre em contato com a nossa equipe e descubra o que podemos fazer por você e sua empresa.

Gostou do Conteúdo?

Receba em seu email conteúdos especialmente feitos para inscritos em nosso newsletter!