Como criar um plano de expansão de franquias e financiá-lo

Como montar um plano de expansão de franquias e financiar esse investimento

plano-de-expansao-de-franquias

Você resolveu enfrentar os desafios do empreendedorismo, montou seu próprio negócio e teve sucesso.

E agora que viu que está tudo indo muito bem, decidiu franquear seu modelo empresarial para outros empreendedores, como estratégia de expansão de negócios.

Mas como criar um plano de expansão de franquias? O que é preciso fazer? Como financiar essa nova fase tão importante de seu negócio?

Confira, neste post, alguns dos passos mais importantes que preparamos para você.

Plano de expansão de franquias: por onde começar?

Provavelmente você já montou um plano de negócios para criar o seu. Não?

Bem, quem já tem o plano de negócios de sua empresa pronto, terá mais facilidade para montar o plano de expansão de franquias, porque muito do que trataremos aqui já terá sido estudado.

Mas não será isso que vai te impedir de prosseguir, não é mesmo?

Então, vamos a alguns pontos principais de seu plano de expansão de franquias:

1- Posicionamento

Posicionamento é a união de dois fatores:

  • O público-alvo de sua empresa
  • O diferencial de seu negócio

Isso pode estar muito claro para você, mas precisa estar também para seus franqueados.

Defina seu público-alvo descrevendo suas características sociodemográficas, como sexo idade, profissão etc. e também comportamentais, como preferências, crenças, valores e estilo de vida.

O diferencial de seu negócio é algum benefício importante que sua empresa oferece de forma superior aos concorrentes.

Pode ser um atendimento de primeira, rapidez, ambiente refinado, status da marca e muitos outros.

2- Seleção de franqueados

Ponto fundamental!

Defina uma matriz de competências que seus franqueados precisam dominar e procure candidatos com esse perfil. Normalmente, usa-se a sigla CHA para determinar isso:

  • Conhecimentos: por exemplo, você vai abrir uma franquia de loja de móveis e acha importante que um dos franqueados seja arquiteto ou decorador.
  • Habilidades: nesse caso, é algo que o franqueado já sabe fazer e domina, pode ser “tino comercial”, por exemplo, ou “saber negociar”.
  • Atitudes: são características da personalidade da pessoa. Pode ser algo como “garra e otimismo”, ou “empatia e sensibilidade”, dependendo do posicionamento de seu negócio.

3- Escolha de pontos de venda

Se sua franquia não envolve pontos de venda – é uma negócio totalmente online – não terá que se preocupar como isso.

Mas muitas franquias usam lojas. E sua localização é muito importante.

Leve em consideração fatores como:

  • Zoneamento (sua empresa pode ser aberta nessa área?)
  • Outros estabelecimentos comerciais próximos, inclusive concorrentes.
  • Que tipo de público circula na região.
  • Proximidade com centros de atração de pessoas, como escolas, faculdades, clubes, estações de metrô etc.
  • Custos de aluguel e IPTU.

4- Manual de operações

Você sabe como gerenciar seu negócio “de olhos fechados”. mas e seus franqueados?

Você precisa criar um manual e desenvolver treinamentos que ensinem todos os processos e procedimentos de sua empresa. Desde compras, produção, estoques, atendimento ao cliente, legislação, gestão fiscal e muitas outras.

A dica é adotar algumas ferramentas de gestão empresarial, como um Sistema ERP por exemplo, e incluir em seu pacote de elementos necessários para montar a franquia.

Vamos detalhar, a seguir, dois pontos fundamentais de seu manual de operações para que seu plano de expansão de franquias dê certo: marketing e gestão financeira.

5- Comunicação e marketing

A comunicação de seu negócio deve ser toda integrada e seguir a mesma identidade visual e tom de voz.

É fundamental mostrar isso aos franqueados e não permitir ações de marketing e comunicação que não sejam coordenadas e aprovados pelos franqueadores.

É muito comum que se organize um fundo de marketing, coletando um porcentagem do faturamento de cada franqueado para que se realizem os investimentos nessa área.

6- Investimento e gestão financeira

Nem todo franqueado terá todas as habilidades de gestor financeiro nato.

Por isso, seu manual de operações também deve ter instruções claras sobre essa parte vital da gestão do negócio, com dicas para reduzir custos na empresa, gestão do fluxo de caixa e outras providências.

A recomendação de uso de um bom programa para controle financeiro empresarial, por exemplo, pode ajudar muito qualquer empresário.

Lembre-se: por melhor que seja seu plano de expansão de franquias, se cada uma das lojas individualmente não apresentar um retorno sobre o investimento adequado, ela poderá passar por dificuldades de capital de giro.

Existem excelentes opções para custear o capital de giro de um negócio no mercado e você pode consultar previamente algumas empresas para fazer uma parceria na hora de dar o apoio financeiro que seu franqueado precisa.

Além disso, o investimento inicial na aquisição da franquia, ponto de venda e reforma de instalações, também pode ser uma dificuldade para esse novo empreendedor que está apostando em seu negócio.

Mostrar a ele como conseguir um empréstimo, pode ser outra excelente maneira de ajudá-lo a concretizar o negócio.

Aliás, mesmo você, como franqueador, pode precisar alavancar seus investimentos com capital de terceiros. Seja com mais um sócio ou por meio de empréstimos.

Pense nisso antes de começar seu plano de expansão de franquias.

Este post foi escrito pela equipe da Siteware, uma empresa que une pessoas, operação e estratégia em um único software, para que as empresas melhorem seus resultados, sua comunicação e sua governança.

Gostou do Conteúdo?

Receba em seu email conteúdos especialmente feitos para inscritos em nosso newsletter!