Como fazer um plano de marketing para e-commerce em 5 passos

Como fazer um plano de marketing para e-commerce em 5 passos

plano-marketing-ecommerce

Se você possui uma loja virtual sabe que precisa de uma série de estratégias de marketing de para conquistar novos clientes e fidelizar os antigos. Entretanto, para atrair tráfego, estabelecer relacionamentos e conquistar a confiança dos clientes é importante que você construa um plano de marketing para e-commerce consolidado.

A seguir, definimos um passo a passo de como construir um plano de marketing para e-commerce da maneira correta, sem pular etapas, mas garantindo a eficiência do planejamento.

Passo a passo de como criar um plano de marketing para e-commerce

1. Determine os recursos disponíveis

Antes de entrar nos detalhes do seu plano de marketing, o primeiro passo é determinar os recursos que você tem. Isso inclui seu orçamento, equipe e ferramentas.

  • Orçamento: Todos os orçamentos, grandes ou pequenos, têm um limite. Certifique-se de configurar um orçamento geral de marketing. Isso irá guiá-lo em direção a um plano realista.
  • Equipe: não importa se você é o único membro dessa equipe ou se tem mais profissionais te ajudando. O que você precisa fazer é priorizar tarefas e configurar o plano para refletir o tamanho e as habilidades de sua equipe. Certifique-se de aproveitar ao máximo seu tempo.
  • Ferramentas: Existe uma infinidade de ferramentas disponíveis para ajudar na sua estratégia de marketing. Você vai conhecer algumas durante este artigo.

Depois de ter definido cada um desses componentes, você terá uma visão completa dos recursos disponíveis. É importante ser brutalmente honesto neste estágio para não dar um passo maior do que a perna.

2. Definição dos objetivos

Qualquer plano precisa ter um ou mais objetivos. Olhando para os recursos que você tem e o desempenho do seu negócio, você precisa definir metas ambiciosas, mas realistas, que podem incluir:

  • entrar em um novo mercado; por exemplo, você pode vender sapatos para adultos e desejar começar a também vender sapatos infantis;
  • aumentar sua participação de mercado, incluindo outras cidades em seu raio de atuação;
  • lançar um novo produto;
  • melhorar seus canais de mídia social.

O objetivo geral de qualquer negócio é aumentar sua receita e lucros. Então você precisa escolher os objetivos de marketing que podem ajudá-lo a trabalhar em direção a esse objetivo final.

3. Identificação do público-alvo

Para seu plano de marketing para e-commerce funcionar, você precisa entender seus clientes. Este será o alicerce de como você os direcionará e comunicará sua mensagem.

Mesmo que você sinta que conhece seus clientes, vale sempre a pena realizar pesquisas para desenvolver e aperfeiçoar seu perfil de personas.

As personas são representações fictícias e generalizadas de seus clientes ideais. Elas são úteis porque podem ser usadas para adaptar sua estratégia de marketing a grupos específicos de clientes.

Ter uma compreensão profunda das personas de sua loja virtual é fundamental para impulsionar:

  • a criação de conteúdo;
  • o desenvolvimento de produtos;
  • o fluxo de vendas;
  • outras decisões relacionadas à aquisição e retenção de clientes.

4. Análise do concorrente

Dentro de uma plano de marketing para e-commerce, pesquisar os concorrentes, auxilia na compreensão do mercado como um todo.

Depois de identificar seus concorrentes, reserve um tempo para analisar os diferentes aspectos de seus negócios. Tente formular respostas para as seguintes questões:

  • Qual é o objetivo dos seus concorrentes?
  • Quais são suas estratégias de marketing?
  • Identifique pontos fortes e fracos da comunicação desenvolvida
  • Quais recursos eles possuem?

Vale a pena investir um tempo para fazer essa pesquisa corretamente, pois ela irá aprofundar sua compreensão do mercado e fornecer novas ideias.

5. Estratégia

Agora que você estabeleceu as bases para um plano de marketing para e-commerce, é hora de olhar para a estratégia. Ou seja, para as ações que realmente entraram no escopo do seu trabalho.

Otimização de mecanismos de pesquisa (SEO)

O fator número 1 que impulsiona o SEO é o conteúdo. Isso inclui os títulos de seus produtos, palavras-chave e qualquer texto em seu site.

Com o enorme percentual de 87% de cliques em pesquisas orgânicas indo para os cinco primeiros resultados de uma busca, o SEO deve ser uma parte central do plano de marketing de seu e-commerce.

Para consolidar sua política de otimização, o primeiro passo é realizar uma auditoria de SEO. Isso ajudará a identificar os pontos fortes e fracos do seu site atual.

Depois de concluir a auditoria, você terá uma visão muito mais clara do que precisa fazer para otimizar suas páginas para torná-las mais amigáveis para os mecanismos de busca.

O objetivo é focar na produção de conteúdo relevante e de alta qualidade.

A pesquisa de palavras-chave é um elemento importante para uma estratégia de SEO bem-sucedida. Utilize o Google Keyword Planner como primeira ferramenta de análise para encontrar os termos pesquisados pelos usuários interessados por seu nicho.

Leia mais em: SEO eficiente: como usar a ferramenta de palavras-chave do Google Adwords

Links Patrocinados

Investir em compra de mídia ou links patrocinados em plataformas como o Google Adwords, representa uma maneira rápida de aparecer na primeira página dos resultados de pesquisa, uma vez que o SEO tem resultados a médio prazo.

Aprender como investir no Google Adwords dará, à sua página, uma posição de destaque nos resultados de pesquisa e gerará tráfego extra para seu site.

O outro grande atrativo dessas campanhas é que você pode monitorar facilmente os resultados e rastrear os cliques.

Você também pode definir a campanha de acordo com seu orçamento. A partir de apenas alguns centavos por clique, o CPC pode ser uma maneira rápida de obter os melhores resultados.

Marketing de conteúdo

Como falamos no tópico sobre SEO, a longo prazo, a melhor maneira de classificar nos mecanismos de pesquisa é criar consistentemente conteúdo relevante e de alta qualidade. Isso abrange todos os aspectos do seu site, desde os títulos e descrições dos produtos até o seu blog.

Se você não tem um blog, precisa de um.

Ter um blog repleto de postagens relevantes e úteis, fará com que você se destaque de seus concorrentes. Os algoritmos do Google estão cada vez mais inteligentes em encontrar conteúdo de alta qualidade.

Utilize a pesquisa de palavras-chave para produzir conteúdo sobre assuntos que estão sendo pesquisados.

É interessante que você conheça algumas ferramentas de SEO que irão acelerar o processo de rankeamento e te ajudarão a criar bons conteúdos.

E-mail Marketing

Essa é uma estratégia de marketing clássica, “testada e aprovada” e uma das mais eficazes. O e-mail gera um retorno sobre o investimento (ROI) de US$ 44 para cada US$ 1 gasto, acima de qualquer outra forma de marketing digital.

O e-mail marketing aliado à automação de marketing digital exerce de maneira magistral o trabalho de nutrição de leads e auxilia no processo de engajamento dos contatos, com o objetivo de aumentar a taxa de conversão de leads em clientes.

Leia também: 6 fatores poucos conhecidos para melhorar a taxa de conversão do seu e-commerce e gerar mais vendas.

À medida que os dados coletados para segmentação de leads se tornam cada vez mais detalhados e precisos, o e-mail marketing amplia seu papel como estratégia no plano de marketing para e-commerce.

Você precisa segmentar os e-mails para que eles sejam adaptados aos interesses dos destinatários.

Se você ainda não está convencido, uma pesquisa sugere que 80% dos profissionais de varejo dizem que o e-mail marketing é o canal digital nº 1 para aquisição e retenção de clientes.

Mídia social

É fácil se deixar levar e ter o objetivo de estar em todas as plataformas de mídia social. O truque, entretanto, é gerenciar seus recursos e usar os canais que, realmente, atingem seu público-alvo.

2,46 bilhões de pessoas nas mídias sociais em todo o mundo, um número que deve crescer em mais 500 milhões até 2020. Esta figura resume bem o enorme potencial de marketing das plataformas.

Em termos de comércio eletrônico, a mídia social tornou-se uma ferramenta de atendimento ao cliente para as marcas líderes.

Uma pesquisa mostra que 71% dos clientes que tiveram uma experiência de serviço positiva através da mídia social, provavelmente recomendariam essa empresa.

Com 92% dos clientes lendo avaliações online de produtos, vale a pena monitorar as mídias sociais em busca de feedbacks.

Você deve usar ferramentas de gerenciamento de mídia social automatizados para ajudar a organizar as postagens e o envolvimento com seus seguidores.

Retargeting

98% dos usuários não convertem em sua primeira visita a um site.

Se você quiser capturar essas vendas, precisará contemplar em seu plano de marketing para e-commerce, estratégias de retargeting e trazer esses visitantes novamente.

Existem várias maneiras de redirecionar os clientes para que eles retornem ao seu site para comprar seu produto. Uma das formas mais populares é veicular anúncios de remarketing no Google Adwords ou de redirecionamento no Facebook e Instagram Ads.

Quando um cliente acessa seu site e sai sem comprar, você pode usar outros sites que eles visitam para exibir seus produtos. Bem legal né?

Conclusão

A chave para um plano de marketing de e-commerce bem-sucedido é obter uma compreensão completa de seu mercado.

  • Saiba mais sobre seus clientes atuais e potenciais;
  • Descubra o que seus concorrentes estão fazendo para chegar à frente;
  • Descubra quais palavras-chave obterão sua classificação nos mecanismos de pesquisa.

O próximo passo é adequar suas estratégias e combinar o escopo com os recursos que você possui. É muito melhor fazer algumas coisas bem do que muitas coisas mal. Isso pode se aplicar a postagens de blogs, campanhas por e-mail e mídias sociais.

Se seus recursos não são capazes de suprir suas estratégias, sugerimos que se concentre em:

  • criar publicações que forneçam conteúdo útil, envolvente e relevante aos seus leitores;
  • entregar campanhas de e-mail segmentadas com altas taxas de cliques e de abertura;
  • promover canais de mídia social que seus clientes usam.

Tudo isso não seria possível sem as informações e os dados que você coletou no decorrer de sua pesquisa. Defina seu orçamento, suas metas e saiba quem são seus públicos-alvo.

Essa é a base de um plano de marketing de e-commerce bem-sucedido.

Este post foi escrito pela Links Experts. Se você quiser saber o que o marketing digital pode fazer pela sua empresa, entre em contato conosco.